Investigação

Na pesquisa da fertilidade, os fatores são estudados levando-se em consideração cada uma das etapas no processo de reprodução. Para cada uma dessas etapas, existem exames básicos que podem ser solicitados e que tem como principal objetivo afastar ou confirmar possibilidades diagnósticas. Abaixo relacionamos alguns dos exames e procedimentos indicados para essa avaliação.

 

Exames e Procedimentos

Orientações e informações gerais


Espermograma

Resumo e orientações

  • Principal exame para avaliação do fator masculino
  • Pelo menos 2 análises do sêmen –intervalo 1 a 3 semanas
  • Abstinência sexual de 2 a 5 dias
  • Análise dentro de 1 hora
Histerossalpingografia

Resumo e orientações

  • Exame essencial para avaliação tubária
  • Radiografias seriadas da cavidade uterina e das trompas aplicando contraste iodado através do colo uterino
  • Deve ser realizada 2 a 5 dias após término da menstruação
  • Risco de infecção 1 a 3%
Ultrassonografia

Resumo e orientações

  • Exame com baixo risco e de fácil acesso
  • Avaliação de patologias uterinas como miomas, pólipos, adenomiose
  • Detecção de patologias ovarianas: cistos, endometrioma, ovários policísticos
  • Avaliação da reserva ovariana
  • Monitoração da ovulação
Histeroscopia

Resumo e orientações

  • Exame que permite através da visualização direta a avaliação do canal endocervical e cavidade uterina, com oportunidade de ser diagnóstica e terapêutica
  • Indicada na presença de patologias como estenoses cervicais, pólipos, miomas submucosos, aderências intrauterinas
Laparascopia

Resumo e orientações

  • Exame visual direto da anatomia pélvica permitindo avaliação dos fatores peritoneais (endometriose, aderências pélvicas ou anexais)
  • Indicada quando há forte evidência de endometriose pélvica, ou quando exames prévios sugerem comprometimento tubário passível de correção