Tratamentos

Antes de pensar em qualquer tratamento de reprodução humana, existem orientações fundamentais a qualquer casal que queira engravidar. Inicialmente, é necessário realizar exames ante-natais.

Em relação à fertilidade, devemos orientar o casal a manter um peso adequado e hábitos saudáveis de vida

Após a investigação da causa da infertilidade, inicia-se, quando indicado, o tratamento adequado. Este pode ser feito através de cirurgias ou de procedimentos clínicos.

 

 

Tratamentos para a Infertilidade

Orientações e informações gerais


Fertilização in Vitro (FIV)

Processo em que a fecundação (encontro do óvulo com espermatozóide) ocorre em um laboratório (in vitro). Indicado para casais que por algum motivo a fertilização não possa ocorrer naturalmente, como nos casos de obstrução das trompas ou laqueadura tubária, baixa quantidade ou ausência de espermatozoides, endometriose avançada, entre outros.

Inseminação Intrauterina

Procedimento em que os melhores espermatozóides são selecionados por técnicas laboratoriais, sendo em seguida introduzidos no interior da cavidade uterina.Indicado para os casos de subfertilidade masculina, problemas ejaculatórios,  endometriose leve, infertilidade sem causa aparente ou anovulação.

Relação Sexual Programada

Tratamento inicial para os casais com problemas ovulatórios ou com infertilidade sem causa aparente. Após a indução da ovulação, acompanhada de controle ultrassonográfico, o casal programa as relações sexuais para os dias em que têm maiores probabilidades de engravidar.

Preservação da Fertilidade

Processo de congelamento dos espermatozóides ou óvulos, indicado para aquelas pessoas que desejam preservar a fertilidade, seja pela necessidade de adiar a maternidade/paternidade ou nos casos em que o paciente será submetido a tratamentos que possam diminuir a fertilidade, como por exemplo os tratamentos oncológicos.

Indução da Ovulação

Processo em que a ovulação é estimulada através do uso de medicações. Deve ser sempre acompanhada com um controle ultrassonográfico, o que diminui o risco de complicações, como hiperestímulo e gestações gemelares.